Resenha: Black Hammer: Era da destruição - Parte 1

by - 18:57



Quem acompanha o blog há algum tempinho já ouviu falar de Black Hammer, a HQ criada por Jeff Lemire e Dean Ormston. A série chega ao seu terceiro volume publicado aqui no Brasil e expande ainda mais o universo dos anti-heróis que estão ganhando um lugar cada vez mais especial na minha estante.

Quer saber o que traz o terceiro volume da série? Então confira a resenha de Black Hammer: Era da Destruição!

"Ao unir elementos de grandes clássicos dos quadrinhos, tramas únicas e personagens complexos, Black Hammer se tornou uma das HQs mais bem-sucedidas dos últimos tempos. Vencedora do prestigiado Eisner Awards, a história dos cinco heróis decadentes que se veem presos em uma cidade fora dos limites do tempo — e de suas tentativas de escapar desse purgatório — conquistou muitos fãs no Brasil e no mundo.
Ao vencerem o poderoso e maligno Antideus, os maiores heróis de Spiral City desapareceram sem deixar vestígios. Todos acreditam que eles estão mortos, mas há dez anos vivem isolados em uma pacata fazenda, relegados ao esquecimento e à melancolia de dias sem glória. Obrigados a disfarçar seus poderes, sua natureza e suas origens aos olhos dos habitantes locais, eles personificam uma típica família disfuncional, tentando criar para si uma vida comum, mas que ainda é atormentada pelos mistérios que envolvem sua chegada e sua permanência na cidade.
O terceiro volume reúne os cinco primeiros fascículos de Era da destruição. Nesta primeira parte, grandes segredos começam a ser revelados quando os ex-heróis recebem uma visita inesperada que tanto pode lhes mostrar o caminho para casa, como ser um prenúncio do caos e da destruição que estão por vir. Criada por Jeff Lemire e Dean Ormston, a série Black Hammer é uma história arrebatadora sobre memória, família, o peso do passado e o medo do futuro."


FICHA TÉCNICA


Título: Black Hammer: Era da Destruição - Parte 1
Autores: Jeff Lemire, Dean Ormston
Ano: 2019
Páginas: 136
Idioma: Português
Editora: Intrínseca
Nota: 5/5 
CompreAmazon
Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA



Black Hammer conta a história de cinco heróis completamente diferentes que são obrigados a esconder suas identidades após a maior batalha de suas vidas. Depois de terem derrotado o Anti Deus, eles são exilados em uma cidade misteriosa e, por motivos inexplicáveis, não conseguem sair desse lugar. Personalidades tão fortes precisam aprender a conviver em uma espécie de purgatório após o desaparecimento de seu líder, o herói que dá nome à HQ. Bem quando as coisas parecem melhorar, eles descobrem que esse purgatório esconde mais do que podiam imaginar.


Black Hammer traz Abraham Slam, um herói amargurado; Menina de Ouro, uma heroína presa em um corpo de uma criança; Coronel Weird, um homem atormentado por uma realidade paranormal; Madame Libélula, uma bruxa presa a promessa mágica; e Barbalien, um sábio marciano, se tornam uma família complicada enquanto precisam encontrar um jeito de sair desse purgatório assustadoramente banal. E em Era da destruição, Lucy, a filha de Black Hammer, aparece com bem mais destaque e rouba a cena ao longo de toda a HQ.

Além do universo já conhecido pelo leitor e pelos heróis, somos apresentados a novas realidades, mesmo que de forma bem breve. Isso ajuda a instigar ainda mais a nossa imaginação e abre as portas para novas possibilidades de cenários e enredos. São nesses momentos que os traços se tornam ainda mais impressionantes e dão um refresco para os cenários já conhecidos.


O ritmo da narrativa mudou razoavelmente nesse novo fascículo. Os capítulos correm de forma claramente mais fluida, com alguns mistérios começando a se revelar de maneiras surpreendentes. Além disso, com o destaque de Lucy nesse terceiro volume, o leitor tem mais acesso a explicações que não existiam antes. Como Lucy, desde O Evento, tem desvendado o funcionamento dessa realidade, ela continua servindo de fio condutor da narrativa, permanecendo como uma referência para o leitor.

Depois dos primeiros volumes, como estamos mais familiarizados com os personagens e já não precisamos de muitas páginas dedicadas a flashbacks e contextualizações, a leitura flui bem mais e agora já é possível ficar bem mais imerso em todo o enredo. Era da Destruição dá um passo à frente, transformando uma história já envolvente em uma série incrível de se acompanhar.


Como nos exemplares anteriores, a edição de Era da Destruição é uma excelente aquisição para a estante de todo fã de quadrinhos. Uma das coisas que mais gosto nas histórias em quadrinhos são as divisões de fascículos. Geralmente as artes, ao mesmo tempo em que reúnem o melhor do traço dos artistas, ainda surpreendem por destoar do restante das páginas. Nesse caso não é diferente. Cada início e final de capítulo é um espetáculo à parte que captura o olhar e dá um toque a mais para a edição. Além da reunião de fascículos transformados em livro, as últimas páginas contém alguns esboços dos desenhos originais.


Mais do que os primeiros dois volumes, Era da Destruição termina com um gancho incrível para as próximas edições. Já estou animada para conferir os desdobramentos dessa série que tem tudo para ser uma das favoritas de muita gente. Deixo minha recomendação para quem procura uma boa história em quadrinhos para começar a se aventurar no gênero, e para quem já gosta de HQs e procura uma leitura interessante, divertida e rápida.

Gostou da resenha e quer conhecer outra HQ incrível? Então confira a resenha de Oblivion Song!


Quer ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo? Então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

0 comentários