Resenha: Black Hammer - O Evento

by - 14:05



Eleita como a melhor série original de 2017, Black Hammer chega com um segundo volume ainda mais fascinante. Mergulhando um pouco mais na história dos protagonistas, O Evento amplia ainda mais as possibilidades desse universo e prepara o terreno para o que já está se tornando uma leitura viciante.

Quer saber o que achei da continuação de Black Hammer? Então confira a resenha!

"No primeiro volume da história, eleita Melhor Série Original de 2017 pelo Eisner Awards, fomos apresentados aos cinco ex-heróis e suas trajetórias pessoais. Depois de salvar o mundo numa batalha épica, eles se viram presos numa cidade que mais parece uma realidade paralela, e agora acumulam dez anos de frustrações, pois são obrigados a se passarem por pessoas comuns. Uma visita inesperada consegue romper com as barreiras invisíveis que levam até a fazenda, e com ela pode ter chegado também a chance de esses heróis finalmente saírem do purgatório."

FICHA TÉCNICA

Título: Black Hammer
Autores: Jeff Lemire, Dean Ormston, 
David Rubín, Dave Stewart.
Ano: 2018
Páginas: 176
Idioma: Português
Editora: Intrínseca
Nota: 5/5
CompreAmazon
Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA



Em Black Hammer: O Evento podemos entender melhor cada um dos personagens principais, ao mergulharmos um pouco mais em seus passados e em relacionamentos que marcaram cada um deles, mesmo que tudo ainda não tenha sido revelado para o leitor. A personalidade arrogante e rebelde da Menina de Ouro revela um passado romântico que foi perdido; Abel vê suas inseguranças ressurgindo com mais força; Barbalien tem traumas do passado se repetindo no presente; e Madame Libélula mostra traços assustadores de sua personalidade com mais clareza. Apenas o Comandante permanece uma incógnita, um personagem extremamente misterioso e que esconde mais do que transparece.

Em O Evento podemos descobrir um pouco mais do passado de Black Hammer e Lucy, sua filha, ganha mais destaque nesse segundo volume, aparecendo como uma personagem que tenta entender o que é essa espécie de purgatório e porque/como os heróis foram parar ali. Ela ajuda a despertar alguns questionamentos no leitor também, sendo uma personagem responsável por conduzir a narrativa por um caminho um pouco diferente, se tornando uma referência ao longo desse segundo volume.



Mesmo que o leitor tenha a impressão de que vê a história sendo contada em terceira pessoa já que tem acesso a todos os personagens e a seus dilemas pessoais, é como se ele visse a história por meio do ponto de vista de cada um. Então também não temos as respostas, até os próprios cenários são retratados de maneira subjetiva. Assim como os protagonistas, nós só temos acesso a um recorte da realidade distorcida na qual eles vivem. Além de fazer com que a narrativa se torne mais intrigante, o leitor passa a se sentir um participante da história, se sentindo tão sufocado e aprisionado quanto os heróis.


A edição da Intrínseca é uma reunião de alguns fascículos da história transformados em livro. Não consigo imaginar como seria ler cada fascículo separado já que a história é bem envolvente e os protagonistas estão se tornando cada vez mais cativantes. Cada um com uma profundidade interessante, eles fogem do clichê de super herói e isso se mantém nesse segundo volume.

A divisão de capítulos dentro da edição é um espetáculo à parte. Além dos traços interessantes que dão vida a esse universo ao longo da narrativa, os desenhos de página inteira são extremamente marcantes e enigmáticos. Eles contam uma parte da história sem balões de diálogo e sem estarem, necessária e explicitamente, relacionados ao momento presente da narrativa.

Já havia comentado isso na resenha do primeiro volume, Black Hammer - Origens Secretas, mas como esse detalhe se mantém em O Evento, acredito que valha a pena ressaltar. Como fã de quadrinhos, gosto de entender um pouco melhor o processo de criação dos enredos e o processo artístico que envolve a criação de HQs. E, assim como no primeiro volume, as últimas páginas de O Evento guardam alguns rascunhos dos autores. É interessante ver os esboços antes de serem finalizados e se tornarem parte dessa edição. Para os fãs de quadrinhos, esse bônus é um presente.



Black Hammer é uma homenagem às narrativas heroicas dos anos 80, com super heróis em decadência e trajes coloridos que contrastam com suas personalidades moldadas pelo tempo. Com personagens envolventes e uma narrativa de fácil imersão, a história criada por Jeff Lemire está se tornando, entre minhas últimas leituras do gênero, uma das minhas favoritas.

Black Hammer - O Evento termina de forma emocionante e intrigante, deixando o leitor faminto para conferir o restante da história. Mal posso esperar para ler a continuação e mergulhar ainda mais na história desses heróis que estão ganhando um espacinho especial na minha estante. 

Gostou da resenha e quer conhecer outra HQ imperdível? Então confira a resenha de Nimona!


Quer ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo? Então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

2 comentários

  1. You made good quality factors right now there. I actually did a search on the topic and identified most people agree with your blog.
    คาสิโน

    ResponderExcluir
  2. ร้อยไหม
    ร้อยไหมปรับรูปหน้า ปรับรูปหน้าที่ไหไนดี ร้อยไหมที่ไหนดี? กังนัมคลินิกคือคำตอบไม่ว่าจะเป็น ร้อยไหมหน้าเรียว เป็นวีไลน์แบบเกาหลีด้วยไหมก้างปลา ให้คุณสวยแบบเกาหลี ลดอายุ หน้าเด็ก ไม่เจ็บ ไม่ช้ำ ไม่บวม หน้าเป็นวีเชฟ ลดเหนียง เหนียงกระชับสมใจ
    ร้อยไหม
    ร้อยไหมหน้าเรียว
    ร้อยไหม วีเชฟ
    ร้อยไหมก้างปลา

    ResponderExcluir