Resenha: Elas por elas

by - 06:52


Elas por elas é um livro que chama a atenção logo de cara. Organizado por Rosa Amanda Strausz, o livro é uma coletânea de alguns textos de renomadas escritoras brasileiras. É um homenagem à literatura escrita por mulheres, um gostinho para quem quer mergulhar nos textos escritos por mãos femininas e brasileiras.

Quer saber o que achei do livro? Então confira a resenha de Elas por elas!

"Elas por elas é uma compilação de textos de escritoras brasileiras, uma reunião de vozes femininas, das mais jovens às mais velhas, um retrato de várias mulheres possíveis, em prosa, verso e aforismos. Organizada pela escritora Rosa Amanda Strausz, a antologia transita pelos múltiplos gostos, sensibilidades e formas de ver o mundo de grandes autoras como Lygia Fagundes Telles, Rachel de Queiroz, Ana Cristina Cesar, Adriana Falcão, Nélida Piñon, entre outras."




FICHA TÉCNICA

Título: Elas por elas
Autora: Rosa Amanda Strausz
Ano: 2016
Páginas: 208
Idioma: Português
Editora: Nova Fronteira
Nota: 4/5 
Compre: Amazon
Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA


"Os dicionários da língua portuguesa são unânimes: a literatura é um substantivo feminino. Nada mais apropriado então que reunir grandes escritoras num só volume [...]." É assim que começa o texto de orelha de Elas por elas, e acredito que é a introdução perfeita para um livro bem promissor.


Rosa Amanda Strausz reúne, em um pequeno livro, alguns textos e trechos de escritos de autoras brasileiras famosas por suas palavras. Ainda parafraseando o texto de orelha, "Elas por elas é um livro marcado pela multiplicidade de temas, tempos, estilos, escolas e gêneros literários. É um passeio por percepções e perspectivas tão díspares quanto são as autoras selecionadas. É, também, como não podia deixar de ser, um mergulho em universos particulares que conseguem traduzir tão bem questões universais."

É inegável a sensação de acolhimento ao ler uma coletânea com diversas escritoras brasileiras e poder ter contato com textos tão diferentes e primorosos. É uma forma de presentear aqueles que procuram escritos de mulheres que ajudam a elevar a literatura brasileira a outro patamar.

Estes são os textos e as respectivas autoras:
  • Rachel de Queiroz:  Crônica nº1 / Amor / Bonecas russas
  • Maria Valéria Rezende: Dilema
  • Cíntia Moscovich: Aos sessenta e quatro
  • Adélia Prado: Dona Doida / Quero minha mãe
  • Lívia Garcia-Roza: Na rede
  • Lygia Fagundes Telles: Boa noite, Maria
  • Pagu: Carta da Maú (trecho)
  • Adriana Falcão: Não pode dar certo / O grande e o pequeno / Que não daria eu por essa ideia
  • Nélida Piñon: I love my husband
  • Ana Cristina Cesar: Sete chaves / Mocidade independente / Aventura na casa atarracada
  • Clarice Lispector: A mensagem

Acredito que o livro cumpra seu papel de fazer com que o leitor sinta vontade de conhecer mais das obras dos nomes escolhidos por Rosa Amanda Strausz. Os temas tratados no texto não são estranhos às mulheres em geral. As autoras falam sobre relacionamentos, dramas pessoais, carreira, envelhecimento etc. Temas universais, mas que ajudam o leitor a se identificar com todos os assuntos abordados.

Seria interessante ter visto uma coletânea temática, seja em assunto ou gênero. Por ser um livro pequeno, Rosa optou por incluir contos e crônicas das autoras, mas acredito que seria melhor reunir os textos por tema. Não existe um vínculo que relacione os textos além do fato de terem sido escritos por mulheres brasileiras.


Acredito que não seja o melhor livro do tipo, mas é uma bela homenagem às mulheres na literatura e com toda certeza vale a leitura, mesmo que você já conheça alguns dos livros. É um aperitivo para quem quer começar a ler mais mulheres, principalmente para valorizar nossa literatura.

Ao começo de cada capítulo, Rosa Amanda Strausz faz uma breve apresentação das escritoras, dando um horizonte sobre o contexto histórico ao qual elas estavam/estão inseridas e um panorama sobre suas vidas e contribuições para a literatura. Apesar de ser bem curto, é uma maneira de deixar que o leitor tenha interesse em procurar saber mais sobre cada uma.


É um livro que não precisa ser lido de uma vez, pode ser degustado um pouquinho a cada vez. Como o estilo das escritoras varia muito, é interessante poder ler em sequência, mas ao mesmo tempo ajuda a viciar a leitura, o que pode ser prejudicial para a experiência de leitura como um todo. Recomendo ir aos poucos, para apreciar cada texto como merece, sem pressa para terminar o livro ou para passar as páginas. É o tipo de leitura que oferece uma experiência diferente para cada leitor.

Meus textos favoritos foram:
  • Amor, de Rachel de Queiroz;
  • Aos sessenta e quatro, de Cíntia Moscovich;
  • Boa noite, Maria, por Lygia Fagunes Telles;
  • Carta da Maú, por Pagu;
  • Mensagem, por Clarice Lispector.

Elas por elas é uma ótima escolha para quem quer conhecer um pouco do trabalho de grandes escritoras brasileiras, mas ainda não teve oportunidade. É difícil incluir todas as escritoras e autoras brasileiras, então o livro deixa um gostinho de quero mais que, acredito, poderia ter rendido mais algumas coletâneas ou pelo menos um livro maior.

Gostou da indicação de leitura e quer conhecer outra coletânea bem feminina? Então confira a resenha de Wonder Women!


E se você quiser ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo? Então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

0 comentários