Resenha: Descender: Estrelas de Lata

by - 06:44



Em novembro, a Intrínseca lançou Descender: Estrelas de Lata. A HQ é o primeiro volume da nova série de Jeff Lemire, mesmo autor de Black Hammer, um dos quadrinhos mais frequentes aqui no blog. Na trama que se passa em um universo futurista, planetas e civilizações inteiras foram destruídos por robôs gigantes. Com um enredo surpreendentemente envolvente e personagens capazes de te conquistar desde a primeira página, Descender: Estrelas de Lata é a mais nova promessa dos quadrinhos.

Quer saber mais sobre Descender: Estrelas de Lata? Confira a resenha!

"A parceria entre os conceituados Jeff Lemire e Dustin Nguyen, dois dos nomes mais célebres dos quadrinhos, resultou em uma graphic novel incomparável, uma odisseia cósmica eletrizante e soturna que trata de temas complexos, como intolerância, medo, política e a relação muitas vezes conflituosa entre humanos e tecnologia.

O primeiro volume, Descender: Estrelas de Lata, reúne os fascículos 1 a 6 da série e nos apresenta a uma realidade desconcertante: robôs gigantes conhecidos como Ceifadores invadiram a galáxia e destruíram planetas e civilizações inteiras, criando nos que restaram uma aversão às máquinas. Desde então, foram implementadas políticas de perseguição e extermínio de robôs. Essa caça implacável põe em risco a vida de Tim-21, um jovem androide de aparência humana que passou uma década num sono profundo, mas que pode conter em seu código vestígios dos assassinos do passado, o que faz dele o ser mais procurado do universo. Por isso, só resta a Tim-21 fugir. Ao lado dos amigos Bandit e Perfurador, ele percorre planetas e galáxias, desviando de inimagináveis perigos com um único objetivo: sobreviver.

Dos vencedores do Eisner Awards, este épico arrebatador e comovente, de cores intensas e vibrantes, narra a trajetória de humanos e máquinas, que ficam frente a frente em uma guerra que traz uma única certeza: não haverá vencedores. Uma história tão impactante que, antes mesmo de ser publicada nos Estados Unidos, teve os direitos de adaptação para o cinema adquiridos pela Sony Pictures."


FICHA TÉCNICA
Título: Descender: Estrelas de Lata
Autor: Jeff Lemire
Páginas: 144
Ano: 2019
Editora: Intrínseca
Nota: 5
Compre: Amazon
Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA




Descender: Estrelas de Lata se passa em um futuro onde homens e máquinas convivem rotineiramente. Os robôs já se espalharam pelo universo e desempenham os mais diversos papéis, desde serviços de mão-de-obra até companheiros para crianças, como é o caso do nosso protagonista: Tim-21, um jovem androide criado para servir de amigo para uma criança humana.


Já no começo do livro somos apresentados à maior catástrofe que o universo presenciou: o extermínio de planetas e civilizações por parte de robôs gigantes. Após essa destruição sem precedentes, os robôs desapareceram e, anos depois, ainda não se sabe exatamente o que aconteceu, quem eram os robôs, como foram criados, para onde foram. 

É nesse contexto que conhecemos Tim-21, o jovem androide que rouba a cena desde o primeiro quadrinho. Tim-21, acorda de um sono induzido e se vê perdido em um mundo que já não é mais o mesmo. Mesmo que sem conseguir se lembrar ao certo de tudo o que aconteceu, Tim-21 acaba sendo alvo de humanos e máquinas que o tem como a primeira pista do que poderia ter causado o extermínio no passado.


Tim-21 é um personagem encantador, capaz de ganhar o leitor de cara. Ele já representa a forma como os androides e as máquinas são o ponto mais alto da história criada por Jeff Lemire. Os robôs são fascinantes, cada um à sua maneira, e, além de servirem como fio condutor da narrativa, também cumprem o papel de alívio cômico em determinados momentos. Os humanos também se fazem presente ao longo de todo esse primeiro volume, mas são as máquinas que capturam o leitor do início ao fim. 


Descender: Estrelas de Lata apresenta um universo aparentemente em perfeita harmonia entre homens e máquinas e, logo após a chocante introdução, passa a representar uma realidade em que os robôs passaram a ser alvo de medo e desconfiança. Essa ruptura é exemplificada com o abandono de diversos androides que passam a ser renegados por seus criadores. Mesmo que esse ponto ainda não tenha sido explorado muito a fundo, é um detalhe que pode vir a calhar no desenvolvimento dos volumes futuros.

Não bastasse a mão de Jeff Lemire, o trabalho de Dustin Nguyen também está impecável. Os traços marcantes do quadrinista se fazem presente em uma graphic novel que sabe explorar os elementos futuristas sem tornar as ilustrações muito intensas aos olhos de um leitor que não está acostumado a mergulhar em enredos que tem a tecnologia tão presente. É fácil se perder nesse universo e o trabalho de Dustin Nguyen faz com que isso seja muito mais intenso. 


Além da leitura tão rápida e envolvente, o final surpreendente me faz acreditar que Descender: Estrelas de Lata tem tudo para ser um novo fenômeno dos quadrinhos. Uma graphic novel na medida certa para todo fã de uma boa série comic, que mistura perfeitamente uma distopia tecnológica, dualidade entre criador e criatura, robótica e exploração espacial. 


Há muito tempo não me sentia tão envolvida por uma HQ como com Descender: Estrelas de Lata. A forma como Jeff Lemire constrói esse primeiro volume, revelando apenas o necessário e expandindo esse novo universo a cada fascículo, é simplesmente irresistível. Mesmo tendo lido apenas esse primeiro volume, já me senti sugada por essa odisseia cósmica e aguardo ansiosa para os próximos. Vencedora do Eisner Award, Descender: Estrelas de Lata já mostra a que veio. 

Gostou de conhecer Descender: Estrelas de Lata e quer mais uma indicação de graphic novel? Então conheça Black Hammer!



E se você quiser ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo, então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

0 comentários