Resenha: CEM

by - 17:23


Vez ou outra nos deparamos com aqueles livros pequenos, que chegam de forma sorrateira, e conseguem roubar sorrisos e suspiros enquanto passamos suas páginas. Cem é um livro que fala sobre a vida na sua forma mais simples e apaixonante. Uma pílula literária de felicidade e inspiração.

Quer saber mais sobre o livro de Heike Faller? Então confira a resenha de Cem!

"Uma jornada colorida e poética pelos prazeres e desafios da vida, ano a ano, em todas as idades.

Cem é sobre tudo o que a vida nos traz: a primeira cambalhota, o primeiro amor, a primeira vez que tomamos um café, a descoberta eterna de que o mundo é sempre mais imenso do que imaginamos. Suas frases curtas e ilustrações coloridas percorrem ano a ano as transformações que nos tornam quem somos, mostrando que mesmo que muitos aniversários já tenham passado, é possível ainda não ser adulto, e que, amadurecendo, percebemos que o tempo é não apenas precioso, mas também condescendente: até o fim, ele nos dá espaço para viver.

Sensível combinação de arte, reflexão e poesia, Cem deve ser saboreado página por página, seja aos poucos ou de uma vez só – é daqueles livros que ficam para sempre conosco e que, a cada compasso do tempo, ganham uma dimensão completamente nova."

FICHA TÉCNICA

Título: CEM: O que aprendemos na vida

Autor: Heike Faller

Ano: 2019

Páginas: 208

Idioma: Português

Editora: Intrínseca

Nota: 4,5/5 

Compre: Amazon

Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza

LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA



Cem é um livro que propõe reflexões curtas, mas profundas, sobre a vida. Fazendo uma contagem de 0 a 100, pequenas frases se relacionam com a idade em questão, podendo ser perguntas, questionamentos, pílulas poéticas etc. O tamanho das frases conversa com a própria representação da vida: rápida e intensa. O autor começa com o primeiro sorriso que um recém-nascido recebe de volta e ilustra diversas primeiras vezes que vamos acumulando ao longo da vida.



Todo colorido, o livro nos presenteia também com ilustrações simples, mas encantadoras. Assim como o livro propõe, as ilustrações de Valerio Vidali são objetivas e permitem com que o leitor veja seu reflexo em cada uma das páginas do livro. Com traços que se assemelham a rabiscos de giz de cera, a própria escolha do estilo do ilustrador parece refletir o tom jovial da narrativa.

Cem é um livro para aquecer e apertar o coração ao mesmo tempo. Ao acompanhar a contagem, somos expostos à finitude da vida e à mão do tempo. Aprendemos que tudo é relativo e ao mesmo tempo universal e que é possível ver beleza em cada detalhe.



"Em algum momento, quando viramos adultos, nos acostumamos ao mundo, e mesmo coisas enormes, como as montanhas, a lua cheia ou o amor de outra pessoa, nos parecem óbvias. Para voltarmos a enxergar sua grandeza, precisamos aprender a vê-las com outros olhos." Essa é uma das premissas de Cem. O livro aborda como nossa percepção do mundo muda ao longo da vida e como nos perdemos em nós mesmos e no mundo ao longo do caminho.

Heike Faller sabe como trabalhar bem a narrativa, mesmo com um número limitado de palavras e de espaço nas páginas. A objetividade da autora é um dos pontos fortes do livro porque ela sabe exatamente o que dizer para causar o impacto necessário ou para gerar algum tipo de emoção no leitor que ficará apenas alguns segundos em cada página. É uma forma bonita de conduzir a narrativa ao longo de todo o livro.



Uma das características mais lindas do livro é a forma como cada leitor preencherá a narrativa por trás das páginas com sua própria história. O que torna o livro tão especial é a capacidade de nos vermos ali em cada um dos anos, seja por meio de lembranças ou perspectivas do que nos espera. Cem é uma bela celebração da vida em todas as suas formas e cores.


Cem é um daqueles livros para deixar espalhado na casa, em cima da mesa de café, na varanda, na cozinha, na sala, na mesa de cabeceira. É um livro para ser lido de uma vez, folheado com carinho e admirado nos detalhes. É um presente literário para quem está descobrindo o mundo e para quem precisa relembrar um pouco tudo o que a vida guarda. É um livro para ser devorado várias vezes, em diferentes momentos da vida. Assim como nossa percepção do mundo muda com o tempo, o efeito que o livro tem sobre nós também será diferente.

O que você aprendeu na sua vida?

Gostou da resenha e quer outra indicação de um livro bem diferente para ter na estante? Então confira a resenha de Listografia!



Quer ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo? Então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

1 comentários

  1. As mensagens contidas no livro parecem ser muito sensíveis e singelas, de fazer emocionar mesmo. Já queria ler, agora quero mais ainda!

    ResponderExcluir