Resenha: A Última Festa

by - 15:27


A Última Festa foi um dos livros trazido pelo Intrínsecos que agora chega às livrarias para todos os leitores. Um livro com todos os elementos que um bom suspense pede, tem tudo para ser a sua próxima leitura. Saiba mais sobre a história com a resenha de A Última Festa!

"Todo ano, nove amigos comemoram o réveillon juntos. Desta vez, apenas oito vão voltar para a casa depois da festa.
Programado para acontecer em um cenário idílico, o réveillon que Miranda, Katie e os outros amigos que conheceram na faculdade passarão juntos este ano promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas.
No entanto, as tensões começam já na viagem de trem — o grupo não tem mais nada em comum além de um passado de convivência, feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos.
E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.
Contada em flashbacks a partir das perspectivas dos vários personagens, a história deste malfadado encontro é um daqueles mistérios de assassinato cheio de tensão e de ritmo perfeito. Com uma trama assustadora e brilhantemente construída, A Última Festa planta no leitor a semente da dúvida: será que velhos amigos são sempre os melhores amigos?"

FICHA TÉCNICA
Título
: A Última Festa
Autora: Lucy Foley
Páginas: 304
Ano: 2020
Editora: Intrínseca
Nota: 4
Compre: Amazon
Comprando por esse link você ajuda e incentiva o Nostalgia Cinza
LIVRO CEDIDO EM PARCERIA COM A EDITORA




Um grupo de amigos se reúne todos os anos para comemorar, juntos, a virada de ano. Como uma forma de estreitar laços que acabam sendo desgastados com o passar dos anos, o grupo criou uma tradição que tinha tudo para render belas memórias e histórias inesquecíveis. E uma delas realmente será inesquecível.


Desde as primeiras páginas já somos apresentados ao tom da trama e ao problema maior: temos uma pessoa desaparecida. Não demora muito para a autora revelar que a pessoa foi morta de forma misteriosa e que existe um assassino em algum lugar desse lugar paradisíaco e misterioso.

A narração é alternada entre Heather, que conduz o leitor pelo tempo presente, quando se é descoberto que existe uma pessoa desaparecida, que se tornou uma vítima fatal, entre as mulheres a turma de amigos e Doug, o guarda-caças, que narram o tempo a partir do dia que chegaram no hotel.


Apesar de gostar de narrativas que alternam pontos de vista porque isso dá mais profundidade a determinados aspectos do enredo, fiquei incomodada com o fato de a narração de Doug ser feita em terceira pessoa, enquanto as outras são feitas na primeira pessoa. Não entendi ao certo a escolha da autora nesse ponto porque destoou bastante do restante e me senti incomodada, mas não é algo que atrapalhe a leitura em momento algum.

“Talvez essa impressão pareça mais forte do que é porque estou vendo as coisas em retrospecto. Imagino que provavelmente haja tensões na maioria dos grupos de amigos. Mas eu tinha a sensação de que eles não pareciam tão confortáveis juntos. O que era estranho, porque me disseram no começo que eram amigos havia muitos anos. Só que velhos amigos não são assim, não é?” Página 61


Lucy Foley tem uma forma bem interessante de fazer a narrativa fluir, deixando sempre um cliffhanger ao final de cada capítulo, não interessando qual tenha sido o narrador. A autora sabe exatamente como fazer isso sem cair em clichês ou forçar muito o suspense, ao mesmo tempo em que revela um pouco a cada página, apenas o suficiente para deixar o leitor ainda mais intrigado e sentir vontade de continuar s leitura em busca da próxima pista e da próxima parte desse quebra-cabeça.


A Última Festa tem um enredo e uma estrutura bem semelhantes a livros da célebre Ágatha Christie. O livro, inclusive, me remeteu bastante ao clássico E Não Sobrou nenhum, com a quantidade maior de personagens, um cenário distante, alguns personagens que já se conheciam, e pelo menos uma motivação ou pista que incrimine cada um deles.

A relação entre os personagens ganha mais destaque que o suspense em si. Lucy Foley conseguiu construir uma rede que de mescla de forma bem interessante personalidades tão antagônicas que é até difícil entender o que conecta esse grupo. Outro fato marcante é que a própria relação do leitor com os personagens muda ao longo da leitura. Ao descobrirmos novas facetas de cada um e observarmos como cada um deles se comporta diante das situações, somos condicionados a mudar de opinião a cada capítulo, o que é um triunfo bem positivo ao pensarmos em um livro de suspense.


Como fã de um bom suspense, sempre crio muitas expectativas de que estarei diante de uma história inovadora e de tirar o fôlego. A Última Festa não causou esse efeito, mas é um thriller bem construído e um belo vira-páginas para amantes do gênero. Não é um livro que inova muito nas reviravoltas, que traz muitos plot twists, mas não deixa de ser uma leitura bem interessante e capaz de te fazer devorar o livro em pouquíssimos dias. Com certeza é um suspense que entraria em listas de recomendação de livros do gênero.

Gostou da resenha e quer outra indicação de livro de suspense? Então conheça Por trás de seus olhos!

“É claro que talvez seja só uma fantasia minha: pode ser que eu esteja projetando neles uma tensão que na verdade só existe na minha cabeça. Mas não tenho tanta certeza. Porque vejo os olhares rápidos e instintivos que cada um dirige aos outros: não estou sozinha nessa. Estamos procurando algo no rosto uns dos outros. Mas o quê? Familiaridade? Uma lembrança reconfortante de tudo o que nos une? Ou será que estamos procurando, cheios de medo, algum novo elemento, cujo vislumbre entrevimos na encosta daquela montanha sombria? Algo novo, estranho e violento.” Página 183


Inscreva-se na newsletter para ter acesso a conteúdos exclusivos sobre o mercado editorial, literatura e ainda fica à par dos lançamentos mais aguardados. Faça parte da newsletter feita para os amantes dos livros ♥

You May Also Like

1 comentários

  1. O livro têm sido bastante comentado! Não gosto muito de narrativas que alternam entre o ponto de vista de vários personagens, mas a história parece bem interessante e eu acabaria lendo por causa disso. Estou em uma fase na qual estou bem interessada por livros de suspense, e esse é um que já está nos meus desejados.

    Beijos, blog Mais um Capítulo .

    ResponderExcluir