12 livros para 2019

by - 14:14


Chegamos em 2019 e o ano já está trazendo a promessa de leituras incríveis. Sempre fico animada ao definir metas e escolher alguns dos livros que vão me acompanhar durante os meses. Em 2018 separei 12 livros para ler ao longo do ano, mas em 2019 decidi que tentaria ler pelo menos um desses por mês como uma forma de me incentivar a cumprir essa pequena meta de leitura. Separei títulos que estava de olho desde o ano passado e alguns que foram aparecendo para mim por agora. Confira os meus 12 livros para 2019:

TERRA DAS MULHERES - Charlotte Perkins Gilmam
"Publicado pela primeira vez em 1915, Terra das mulheres mostra como seria uma sociedade utópica composta unicamente por mulheres.
Antes do leitor encontrar a suposta maravilha dessa utopia, terá de acompanhar três exploradores — Van, o narrador; o doce Jeff; e Terry, o machão — e suas considerações e devaneios sobre o país, no qual, os três têm a certeza de que também existem homens, ainda que isolados e convocados apenas para fins de reprodução. Um país só de mulheres, segundo os três, seria caótico, selvagem, subdesenvolvido, inviável.
Uma vez lá, Van, Jeff e Terry se dividem entre a curiosidade de exploradores com fins científicos e o impulso dominador de um homem, oscilando entre tentar entender mais sobre aquela utópica e desconhecida sociedade e o sonho de um harém repleto de mulheres que talvez estejam dispostas a satisfazê-los e servi-los."

UMA BREVE HISTÓRIA DA LITERATURA - John Sutherland 
"A literatura – formada pela tríade narrativa, lírica e drama – é a um só tempo forma de expressão e arte; fruto de sua época e de gênios individuais; testemunho de momentos históricos e devaneio fantástico. Na literatura, tudo é possível: sereias, vampiros, um narrador morto ou um personagem que rejuvenesce à medida que o tempo passa. É, em última análise, a mente humana no auge de seu talento para expressar e interpretar o mundo ao nosso redor.
Neste livro genial, o britânico John Sutherland aceitou o quase insano desafio de abordar, num volume curto e acessível, todo o espectro temporal da literatura, desde os tempos da mitologia transmitida de forma oral até os dias de hoje. E – sorte nossa! – a tarefa é desempenhada primorosamente."

VOX - Christina Dalcher
"O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade.
Esse é só o começo...
Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir.
...mas não é o fim.
Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz."

BLACK BEAUTY - Anna Sewell
"Black Beauty is handsome and spirited, with a sweet temper. When he is four years old he is sold to a new owner who gently breaks him in. He is no longer free to gallop around the fields yet there is happiness and adventure among the hardship as his situation changes from being a carriage horse on a country estate to a cab horse in town. At the same time he is aware that his well-being and future fate depended very much on the kindness or cruelty of his various masters."
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS LITERÁRIOS - Erich Auerbach https://amzn.to/2FQBcY2
"Introdução aos estudos literários foi escrito em 1943 para alunos da Universidade de Istambul, durante o exílio forçado do autor. Nele, de forma ao mesmo tempo erudita e clara, Auerbach explica as bases de sua abordagem da literatura. Chamada de Filologia Românica, ela dá unidade à literatura europeia ao longo da história, partindo do Cristianismo e do latim. O livro descreve a evolução das línguas modernas derivadas do latim e traça um panorama dos períodos literários da Idade Média ao século XIX."

A ABADIA DE NORTHANGER - Jane Austen
"Escrito ainda na juventude de Jane Austen e publicado postumamente, em 1818, "A Abadia de Northanger" é, sem dúvida, um dos romances mais elaborados da época – uma comédia satírica que aborda questões humanas de maneira sutil, tendo como pano de fundo a cidade de Bath. O enredo gira em torno de Catherine Morland, que deixa a tranquila e, por vezes, tediosa vida na zona rural da Inglaterra para passar uma temporada na agitada e sofisticada Bath do final do século XVIII. Catherine é uma jovem ingênua, cheia de energia e leitora voraz de romances góticos. O livro faz uma espécie de paródia a esses romances, especialmente os escritos por Ann Radcliffe. Jane Austen faz um eloquente contraste entre realidade e imaginação, entre uma vida pacata e as situações sinistras e excitantes que os personagens de um romance podem viver."

O PAPEL DE PAREDE AMARELO - Charlotte Perkins Gilmam
"Uma mulher fragilizada emocionalmente é internada, pelo próprio marido, em uma espécie de retiro terapêutico em um quarto revestido por um obscuro e assustador papel de parede amarelo. Por anos, desde a sua publicação, o livro foi considerado um assustador conto de terror, com diversas adaptações para o cinema, à última em 2012. No entanto, devido a trajetória da autora e a novas releituras, é hoje considerado um relato pungente sobre o processo de enlouquecimento de uma mulher devido à maneira infantilizada e machista com que era tratada pela família e pela sociedade."

A COR PÚRPURA - Alice Walker
"Um dos mais importantes títulos de toda a história da literatura, o romance, A Cor Púrpura, retrata a dura vida de Celie, uma mulher negra do sul dos EUA da primeira metade do século XX. Pobre e praticamente analfabeta, Celie, foi abusada desde a infância pelo padrasto e depois pelo marido. O universo delicado, no entanto, é construído a partir das cartas que Celie escreve e das experiências de amizade e amor, sobretudo com a inesquecível Shug Avery. Apesar da dramaticidade de seu enredo, A Cor Púrpura, mostra-se extremamente atual e nos faz refletir sobre as relações de amor, ódio e poder numa sociedade ainda marcada pelas desigualdades de classes sociais, etnias e gêneros."

JANE EYRE - Charlotte Brontë
"Jane Eyre é uma menina órfã que vive com sua tia, a sra. Reed, e seus primos, que sempre a maltratam. Até que, cansada do convívio forçado com a sobrinha de seu falecido esposo, a mulher envia Jane a um colégio para moças, onde ela cresce e se torna professora. Com o tempo, cresce nela a vontade de expandir seus horizontes. Ela põe um anúncio no jornal em busca de trabalho como governanta. O anúncio é respondido pela senhora Fairfax, e Jane parte do colégio para trabalhar em Thornfield Hall. Lá, ela conhece seu patrão, o sr. Rochester, um homem brusco e sombrio, por quem se apaixona. Mas um grande segredo do passado se interpõe entre eles."

VULGO GRACE - Margaret Atwood 
"Depois de O conto da aia, que deu origem à prestigiada série The handmaid’s tale e alcançou o status de bestseller mais de 30 anos após a publicação original, outro romance de Margaret Atwood vai ganhar as telas, desta vez pela Netflix, e volta às prateleiras com nova capa pela Rocco. Inspirado num caso real, Vulgo Grace conta a trajetória de Grace Marks, uma criada condenada à prisão perpétua por ter ajudado a assassinar o patrão e a governanta da casa onde trabalhava, na Toronto do século XIX. Com uma narrativa repleta de sutilezas que revelam um pouco da personalidade e do passado da personagem, estimulando o leitor a formar sua própria opinião sobre ela, Atwood guarda as respostas definitivas para o fim. Afinal, o que teria levado Grace Marks a cometer o crime? Ou será que ela estaria sendo vitima de uma injustiça?"

MULHERES E PODER: UM MANIFESTO - Mary Beard
"Uma das mais respeitadas e conhecidas historiadoras contemporâneas, Mary Beard escreve um verdadeiro manifesto feminista. Baseado em duas palestras proferidas por ela nos últimos anos, O poder das mulheres traça as origens da misoginia desde os tempos antigos e mostra que esse ódio continua tendo voz. A autora apresenta inúmeros exemplos de como as mulheres sempre foram proibidas de terem um papel de liderança na vida civil. De Medusa a Filomena (que teve a língua cortada) passando por Hillary Clinton, Angela Merkel e Dilma Rousseff, Mary Beard faz reflexões inclusive sobre a sua própria trajetória para discutir como o papel feminino precisa ser redefinido na estrutura de poder da sociedade atual. Mais um best-seller da autora de SPQR."

STORY: SUBSTÂNCIA, ESTRUTURA, ESTILO E OS PRINCÍPIOS DA ESCRITA DE ROTEIROS - Robert Mckee
"Diferente de outros livros, Story é sobre forma, não fórmula. Empregando exemplos de mais de cem filmes, Mckee usa uma filosofia que vai além das regras rígidas para identificar os elementos mais elucidativos que distinguem estórias de qualidade das outras. Começando com definições básicas - o que é um beat? Uma cena? Uma seqüência? O clímax de ato? O clímax do filme?
McKee não apenas desvenda os mistérios da estrutura padrão de três atos, mas desmistifica estrutras incomuns como as de dois, sete e oito atos. Expõe as limitações de cada gênero, ressaltando a importância do tema, ambiente e atmosfera, e enfatiza a diferença de personagem versus caracterização. Recheado com exemplos de filmes como "Casablanca" e "Chinatown", Story disseca cenas clássicas, guiando-nos passo a passo para revelar não somente como uma cena funciona, mas por que ela funciona. Indo além dos fundamentos da composição para os valores duradouros e conflitos que separam os clássicos do clichê."

LIBERTAÇÃO ANIMAL - Peter Singer
"Desde a primeira edição, em 1975, esta obra inovadora vem conscientizando milhões de pessoas sobre o “especismo”,nosso sistemático descaso em relação aos interesses dos animais não humanos, e inspirado, em todo o mundo, movimentos pela mudança de nossas atitudes em relação aos animais e pelo fim da crueldade que lhes infligimos.
Em Libertação animal, Peter Singer expõe a terrível realidade da indústria pecuária e dos testes de novos produtos – destruindo as falsas justificativas que embasam essas práticas e propondo alternativas para algo que, além de uma questão moral, assumiu contornos de um sério problema social e ambiental. Este livro, um importante e persuasivo apelo à consciência, à justiça e à decência, é leitura obrigatória não só para aqueles que reconhecem os direitos dos animais, mas também para os que ainda os ignoram."

E aí? Quais serão os seus livros para 2019? Algum dos meus merece resenha aqui no blog ou no instagram? Deixa aqui nos comentários <3 E se você quiser ficar por dentro de tudo que rola aqui no Nostalgia Cinza em primeira mão e de um jeito bem simples e objetivo? Então assine a newsletter! Prometo não encher sua caixa de entrada e ainda mandar conteúdos bem legais ;)

You May Also Like

2 comentários

  1. Oi Laura.
    Gostei da sua lista, principalmente ao ver que tem Jane Austen nela.
    Eu não costumo criar metas porque sou péssima em cumprir, mas acho legal quem consegue. Boas leituras.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Adorei a lista!
    Quero muito ler Vox. Li outros livros semelhantes (O Conto da Aia, O Poder) e fiquei curiosa com essa temática.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir